O PERFIL DO LÍDER E EMPRESÁRIO DO FUTURO

by Elizangela Barbosa

O PERFIL DO LÍDER E EMPRESÁRIO DO FUTURO

by Elizangela Barbosa

by Elizangela Barbosa

O mundo está mudando e as tecnologias avançam. E a sua empresa? Você se planeja para ter o perfil do líder e empresário do futuro?

O perfil do líder e empresário do futuro - Amplie

A tecnologia está mudando nossa visão de mundo. A velocidade das coisas é impressionante. As novidades vêm de todos os lados e áreas. Estudos e pesquisas nos atualizam a cada dia,  o mundo está em acelerada transformação. O que funcionou nos últimos 50 anos não funcionará para os próximos 10 anos. Diante disso, a questão a nos fazermos é: qual deve ser o perfil do líder e empresário do futuro?

Faremos aqui um breve resumo sobre o que de mais inovador tem acontecido pelo mundo e está chegando ao Brasil. O nosso objetivo é que você faça uma reflexão e analise o quanto você tem pensado no assunto e investido em você e em seus negócios para acompanhar toda esta inovação.

“Vivemos em uma época incrível” para o líder e empresário do futuro

Em uma carta aberta aos jovens do mundo, a partir de um tradicional discurso para formandos, divulgada em agosto de 2017, Bill Gates aponta fatos importantes sobre o futuro e os negócios. Ele diz na carta que “vivemos em uma época incrível”, e destaca:

“Se eu estivesse começando hoje e buscando a mesma oportunidade para ter um grande impacto no mundo, eu consideraria, em primeiro lugar, a inteligência artificial. Nós apenas começamos a ver todos os jeitos que a inteligência artificial terá para tornar a vida das pessoas mais produtiva e criativa.”

Já é possível observar como as novas tecnologias estão mudando gradativamente a forma como enxergamos o mundo. E quais seriam elas?

O que o futuro reserva

Para ilustrar, listamos alguns exemplos:

– Um grande escritório dos EUA, Baker & Hosteler, em fevereiro de 2017 anunciou contratação da inteligência artificial ROSS, da IBM, para trabalhar em processos de falências, analisando dados, atualizando e acrescentando informações aos processos, que tem, no momento, 50 advogados do escritório no setor. De acordo com o CEO e co-fundador Andrew Arruda, outras firmas também assinaram com o ROSS e anunciarão em breve.

Esse movimento disruptivo acaba de chegar ao Brasil, com o lançamento do primeiro robô advogado do país, Eli, criado pela TikalTech, apto a auxiliar na solução de processos e casos.

– A Rede de Hotéis Hilton, na Califórnia, testa robôs com inteligência artificial exercendo o papel dos concierges.

Amazon foi a primeira companhia a mostrar a possibilidade de entregar pedidos através de drones, mas enquanto a companhia americana ainda pesquisa esse tipo de tecnologia, a JD.com, da China, já transformou a ideia em realidade.

Desde o ano passado, em algumas regiões do país, especialmente as montanhosas e remotas, a imagem de um drone transportando pacotes é algo habitual. E a companhia, a segunda maior do comércio eletrônico chinês, após o poderoso Alibaba, planeja uma expansão.

– De cada dez operações feitas hoje em dia na bolsa de valores americana, somente uma é gerada por um ser humano.

– A Amazon tem já 67 milhões de prime members nos EUA (assinantes que pagam um valor anual para a empresa). É maior do que o maior banco americano (Chase) tem de correntistas. E sua ação multiplicou seu valor por cinco vezes na bolsa nos últimos dois anos.

– Segundo o site de tecnologia TechCrunch, o mercado de Realidade Virtual movimentará 108 bilhões de dólares até 2021. Representações virtuais têm um valor enorme para diversas áreas, possibilitando imersão em filmes e games, simulações de qualquer tipo de treinamento.

– O aplicativo Uber, que veio e mudou tendências na área do transporte privado urbano e baseado em tecnologia disruptiva em rede, já tem a cidade de São Paulo como a maior em número de usuários em viagens de Uber no mundo. O serviço de transporte por aplicativo da Uber é, certamente, um dos mais famosos do mundo.

– Sem falar ainda no  AIRBNB,  um serviço online comunitário para as pessoas anunciarem, descobrirem e reservarem acomodações e meios de hospedagem em qualquer lugar do mundo.

A era da tecnologia e da globalização digital

Esses são apenas exemplos do uso da tecnologia no dia a dia e as mudanças provocadas no comportamento das pessoas.

Sem contar o uso dos Smartphones, a influência das redes sociais, a impressora 3D que permite a criação de inventos até então impraticáveis para a maioria das pessoas e ainda, agora, o uso da Realidade Virtual em variadas aplicações de serviços e tecnologias.

Trocar informações através da tecnologia se transformou em um fenômeno prático, rápido, mais econômico e divertido. Como consequência, o fluxo de informação aumenta, estimulando as pessoas a ficarem mais tempo conectadas.

Surgem novas profissões, e produtos inimagináveis são criados, em um mercado totalmente globalizado.

Vivemos uma época em que a imersão na tecnologia nos aproxima cada vez mais do virtual. Mas e agora? Quais as consequências reais dessas mudanças que refletem diretamente no que deve ser o perfil do líder e empresário do futuro?

Atitudes do perfil do líder e empresário do futuro

Os termos da vez em tecnologia e no mundo dos negócios que permeiam o perfil do líder e empresário do futuro são: “machine learning” e “artificial intelligence”. Até hoje, o homem ensina a máquina. Estamos entrando num mundo onde a máquina ensina a máquina. E para isso ela só precisa de dados!

Estudos alertam sobre o ritmo acelerado da automação. Segundo o The New York Order, 60% dos jovens ocuparão empregos que terão um nível de automação de dois terços nas próximas décadas.

A evolução está aí, o grande risco para nós seres humanos não está na evolução em si, mas sim em não aceitar. Veremos profundas transformações que impactarão a nossa vida pessoal e profissional nos próximos anos. O profissional, para se manter competitivo, tem que aceitar que o mundo mudou e que a tecnologia veio para ficar.

Mas como eu aprendo a trabalhar e conviver com a tecnologia? Isso é o que vai diferenciar você nos próximos anos.

Cada vez mais teremos o lado esquerdo do nosso cérebro – o lado racional – sendo substituído pelas tecnologias, porém, o talento humano sempre será essencial e insubstituível. Desenvolver nosso lado direito do cérebro, que é responsável pela nossa criatividade e emoção, será imprescindível e teremos que ter atenção redobrada, com foco no desenvolvimento de competências emocionais e na inteligência emocional.

Você já refletiu sobre essa evolução? Está preocupado em não conseguir acompanhar toda esse avanço na tecnologia? Em que estágio você está? A frase-chave é: adapte-se às tecnologias e ao mundo!

O que fazer para a sua empresa se adaptar ao futuro?

O perfil do líder e empresário do futuro - Amplie

Em sua carta aos jovens, Bill Gates ainda diz:

A inteligência não é tão importante quanto eu achava que era e tem muitas formas diferentes. Nos primeiros dias da Microsoft, eu acreditava que, se você escrevesse códigos ótimos, também conseguiria gerir bem pessoas ou liderar uma equipe de marketing ou qualquer outra tarefa. Eu estava errado. Precisei aprender a reconhecer e apreciar os talentos diferentes das pessoas. Quanto mais cedo você fizer isso, se ainda não fizer, mais enriquecedora sua vida será.”

Com base na frase de Gates, evidenciamos a importância da adaptação ao mundo que já está aqui e também que está por vir. Por isso, a Formação e capacitação de líderes, assim como o Desenvolvimento de Pessoas são pontos cruciais a serem desenvolvidos nas organizações, na sua empresa!

Você pode fazer uma autoavaliação sobre o que dissemos aqui, respondendo às questões abaixo:

  • Podemos continuar com o mesmo modelo mental que nos trouxe até aqui?
  • Quais são as competências emocionais que hoje o mercado mais procura?
  • Já avaliou quais competências você tem e quais deve desenvolver?
  • O quanto você tem investido em auto conhecimento?

3 Dicas para líderes e empresários de olho no futuro

Selecionamos algumas dicas para você começar a desenvolver um novo modelo mental de como avançar para o perfil do líder e empresário do futuro:

1- Aceite e receba essas inovações, pois é um caminho sem volta, não adianta despender tempo lutando contra.

2 – Invista no autoconhecimento e autoanálise: a partir desses dois pontos é possível reconhecer seu perfil e o que é necessário desenvolver para mudar.

3 – Invista em desenvolvimento de competências, para gestão de negócios, pessoas e até mesmo na vida pessoal.

Lembre-se: se você não está pensando na atualização e evolução do seu negócio, talvez até da sua profissão, alguém em algum lugar, com certeza está. Este é o momento de investir em você!

QUER SABER SE SUA EMPRESA CORRE ALGUM RISCO?

Busque ajuda de quem entende. Invista em Gestão Comercial e Formação e capacitação de líderes para incorporar valor ao seu negócio e crescer profissionalmente em frente ao novo mercado tecnológico.

Autora: Elizângela Barbosa

Vivência de 18 anos em vendas estratégicas. Foi líder nos últimos 12 anos no mundo corporativo. Tem como metodologia de trabalho o Desenvolvimento Humano eficaz e sustentável, e não a motivação temporária. Fundadora da Amplie Consultoria Empresarial, que oferece serviços de: Gestão Comercial, Desenvolvimento e capacitação de líderes, Desenvolvimento de pessoas.

 

 

2 Comments

    • Boa tarde, Thiago!

      Obrigada pelo retorno, estamos acompanhando e estudando muito sobre o assunto, assim é possível assessorarmos nossos clientes de forma eficaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top