Não existem líderes perfeitos, sim os que estão dispostos a mudar e a se desenvolver constantemente.

by Elizangela Barbosa

Não existem líderes perfeitos, sim os que estão dispostos a mudar e a se desenvolver constantemente.

by Elizangela Barbosa

by Elizangela Barbosa

shutterstock_256649989-1024x683

 

As organizações precisam aprender a desenvolver seus próprios líderes.

Não existem líderes perfeitos, sim os que estão dispostos a mudar e a se desenvolver constantemente.

Como transformar potencial em sucesso?

Há 7 meses, compartilhei uma reportagem na qual demonstrava, através de pesquisas, que nem sempre trazer um líder com bagagem e que tenha apresentado bons resultados em outra companhia é sinônimo de resultados positivos. Muitas vezes as empresas estão em busca de perfis no mercado, sem perceber que possuem excelentes potenciais internos, os quais já estão inseridos e adaptados à dinâmica da cultura organizacional.

Desenvolver a Liderança interna, com um plano sustentável, profissionais e programas destinados a identificar funcionários de alto potencial e apoiá-los a progredir, é uma alternativa com resultados altamente produtivos.

Para tanto, as organizações devem ficar atentas:

. aos pontos motivadores, desejos e anseios dos profissionais do século XXI. A geração que esperava por um plano de carreira e desenvolvimento a longo prazo quase não tem mais no mercado de trabalho e isso pode gerar pouco envolvimento por desmotivação, alta rotatividade, sendo ambos extremamente onerosos, principalmente se os profissionais que deixarem a sua empresa tiverem alto potencial. 

Por onde começar?

Para que as organizações possam previnir o desperdício de talento e criar programas de desenvolvimento mais eficientes, vamos elencar quatro pontos para o início de um programa de desenvolvimento de liderança interna, lembrando que as organizações devem começar a mapear o potencial dos colaboradores nas competências necessárias. É preciso determinar exatamente o que se quer. Isso pode variar de negócio para negócio, momento e posicionamento de mercado. Os requisitos também podem variar conforme cargo e função.

Primeiro: Ter um Modelo de Competências para as funções de liderança. É possível trabalhar com modelo padrão. Na Amplie Consultoria, indicamos 6 competências essenciais para a posição de liderança. Em conjunto, é possível definir e incluir no Modelo de 2 a 4 Competências, com base no planejamento estratégico da empresa e no cargo a ser exercido. Estamos falando de programa de desenvolvimento com os talentos que já estão na empresa. Porém, é altamente produtivo iniciar as contratações para os cargos de líderes com base em um Modelo de Competências. Se a sua empresa não tem, este é o momento ideal para desenvolver e aplicar.

Segundo: A Amplie Consultoria indica que seja realizada uma avaliação inicial para medir o potencial de um colaborador e classificar em quatro indicadores: curiosidade, envolvimento, determinação, estilo de comunicação e como se relaciona com diferentes perfis.

Terceiro: Dar feedbacks constantes que mostrem como os pontos fortes da pessoa em cada um dos indicadores se alinham às competências necessárias e os pontos que necessitam de desenvolvimento.

Quarto: Oferecer aos potenciais as oportunidades certas de desenvolvimento, incluindo rodízio de tarefas, cuja ação pode gerar perfis de líderes nexialistas altamente eficazes nos dias atuais para uma empresa e promoções, com apoio e coaching para o desenvolvimento de competências.

Esses quatro pontos são o início de um programa interno de desenvolvimento de talentos. Para aprimorar e ter o programa adequado à realidade de sua empresa, é imprescindível o comprometimento dos executivos, alguns investimentos em recursos humanos e uma assessoria externa, para dar apoio e trazer maior agilidade em todo o processo.

Vale ressaltar que as organizações têm um nível alto de exigência em todas as competências para os líderes internos ou externos que são contratados, o que pode prejudicar o desenvolvimento de ambos. Não existem líderes perfeitos, e sim os que estão dispostos a mudar e a se desenvolver constantemente.

A alta competição por gestores competentes aumenta no mundo todo, tornando o preenchimento de suas vagas a nível de alta gerência e diretoria dispendiosas. Pense nisso! Este é o momento de investir em seu capital interno. 

Acompanhe os nossos artigos.

Até Breve

Autora: Elizângela Barbosa

Vivência de 18 anos em vendas estratégicas. Foi líder nos últimos 12 anos no mundo corporativo. Tem como metodologia de trabalho o Desenvolvimento Humano eficaz e sustentável, e não a motivação temporária. Fundadora da Amplie Consultoria Empresarial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top