Tudo aquilo que não conheço me domina, não existe certo ou errado e sim o que melhor se adapta a situações.

VOCÊ ACREDITA QUE A SUA PERSONALIDADES PODE SER PREJUDICIAL À CARREIRA?

by Elizangela Barbosa

Tudo aquilo que não conheço me domina, não existe certo ou errado e sim o que melhor se adapta a situações.

VOCÊ ACREDITA QUE A SUA PERSONALIDADES PODE SER PREJUDICIAL À CARREIRA?

by Elizangela Barbosa

by Elizangela Barbosa

 

1-personalidade

Quando levamos em conta o que é preciso para ser bem-sucedido profissionalmente, na maioria das vezes, concentramo-nos em nossos pontos fortes inatos, inteligência, capacidade de aprender, ambição e competência social para desenvolver relacionamentos sólidos. 

No entanto, essas características trabalham simultaneamente com os nossos pontos fracos (pontos a serem trabalhados) e algumas competências para as quais não olhamos com a devida atenção e foco, o que impossibilita a identificação do que precisa ser desenvolvido.

Sempre digo que somos uma composição de pontos fortes e pontos a serem trabalhados os quais, quando não identificados, controlados e principalmente equilibrados, são capazes de causar grandes estragos em carreiras, empresas e relacionamentos em geral.

Tudo aquilo que não conheço me domina, não existe certo ou errado e sim o que melhor se adapta a situações. 

Se quiser maior performance na sua carreira, na sua gestão, no seu negócio e em seus relacionamentos, é essencial que pratique constantemente o autoconhecimento, identificando seus pontos fortes,  suas vulnerabilidades, avaliando o quanto estás características, comportamentos têm ou não apoiado você em seu crescimento e no desenvolvimento de melhores relações.

Aqui falaremos com foco em gestão e liderança. Porém sempre abordo o contexto pessoal. Por sermos uma união, cada vez mais se faz necessário que as pessoas que estejam em equilíbrio em sua vida pessoal e profissional.

Pesquisas recentes mostram-nos, de um modo geral e preocupante, que os líderes tem uma grande dificuldade em avaliar e aceitar seus pontos fracos, seus pontos a serem trabalhados, principalmente quando passam a ter poder e a ascender profissionalmente.

A partir desse momento, é difícil o entendimento. Até mesmo porque o conceito e a crença estão em: funcionou assim e obtivemos resultados. Por que mudar agora?

Entretanto, essas fraquezas podem acabar por prejudicá-los e, talvez, prejudicar também suas equipes e a sua empresa.

Estudos mostram que é difícil mudar aspectos fundamentais da personalidade de uma pessoa depois dos 30 anos. Todavia, é possível. Inclusive eu me considero um grande exemplo desta possibilidade. Estou a mais ou menos a 7 anos estudando estes temas, é altamente possível praticarmos mudanças consistentes e sustentáveis por meio:

  1. Do autoconhecimento;
  2. Aceitar, reconhecer e agradecer o que fez parte desta sua composição e personalidade;
  3. Do estabelecimento de metas adequadas e da persistência;
  4. Domar seus pontos a serem trabalhados em situações críticas por meio de mudanças de comportamento;
  5. Praticar constantemente um novo modo de agir;

Eu sempre digo aos meus parceiros que vamos falhar, até mesmo porque são anos praticando alguns modelos de comportamentos, o importante é ter a consciência, que não está adequado, de que precisa fazer diferente e tentar novamente, até que vire um hábito. A partir desse momento, é escolher um próximo ponto a desenvolver e praticar as mesmas estratégias que funcionou onde o fizeram obter o sucesso.

Um líder não nasce pronto. Quem quer ser um verdadeiro líder precisa desenvolver algumas habilidades. A primeira delas é AUTOCONHECIMENTO. 

Acompanhe os nossos artigos.

Até Breve

Elizângela Barbosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top